Clareamento Dental


O que é o Clareamento Dental?

Clareamento dental é um procedimento que vem ganhando cada vez mais espaço, principalmente entre aqueles que se preocupam com sua aparência. O tratamento consiste, literalmente, no clareamento dos dentes, que se dá por meio do peróxido de carbamida e do peróxido de hidrogênio. No entanto, este último só pode ser utilizado somente pelo cirurgião dentista durante o tratamento em seu consultório.

 

Tipos de clareamento dental

O clareamento dental pode ser no consultório ou em casa. Mas, mesmo o tratamento caseiro requer supervisão constante do cirurgião dentista. De acordo com o andamento do processo, o dentista precisa fornecer o gel com a composição ideal.

Clareamento dental no consultório

Feito em consultório, o tratamento com gel que tenha em sua composição o peróxido de hidrogênio traz um resultado bastante rápido. Em 2 ou 3 sessões, de cerca de 45 minutos cada, em que o gel é ativado por uma fonte de luz (LED, Laser ou uma combinação das duas), o paciente já pode começar a sentir a diferença em seus dentes.

Vale lembrar que antes de iniciar o tratamento é feita uma análise clínica. O cirurgião dentista averigua quais as necessidades e limitações do paciente. Dessa forma, ele poderá alinhar suas expectativas à realidade.

Clareamento a laser

Além dos produtos compostos por peróxido de hidrogênio e de carbamida, também existe outro tipo de clareamento dental – o clareamento a laser.

Resultados podem aparecer em uma sessão, porém esse método possui algumas restrições, que poderão ser explicadas durante sua consulta com o cirurgião dentista.

Clareamento dental caseiro

Quando é feito o clareamento dental caseiro, são utilizados produtos compostos por peróxido de carbamida. Sendo este cerca de 3 vezes menos potente do que o peróxido de hidrogênio – em concentração que varia de 10 a 22%. O efeito desse tipo de clareamento começa a ser sentido por volta de 3 a 4 semanas após o início do tratamento.

 

Como funciona o Clareamento Dental?

Os componentes ativos agem diretamente na dentina, o esmalte, que protege os dentes, é translúcido, e quanto mais fino ele for, mais forte percebemos a cor da dentina – que vai de uma escala entre o amarelo e o laranja. Ela tem sua própria matiz de cor, então, não é a cor do dente propriamente dita que é alterada, mas sim a saturação de sua cor. Isso a deixa mais forte ou mais fraca, por isso, após feito o tratamento temos a percepção de dentes brancos. Em alguns casos, após um ano comendo normalmente e bebendo café, chá, refrigerante e molhos com corantes, seus dentes perdem ligeiramente a cor e novas manchas podem aparecer. Caso isso aconteça, você terá que fazer um novo tratamento.

Imagem com casal, na faixa dos 30 anos, sorrindo, exemplificando a especialidade de clareamento dental.

Contraindicações

Assim como todo tratamento, o clareamento dental também tem suas contraindicações. Ele não é indicado para menores de 18 anos ou gestantes. Pessoas com sensibilidade nos dentes também não são aconselhadas a fazer. Além disso, pessoas que possuam dentes já muito restaurados, próteses ou implantes, não terão o resultado desejado. Para casos de dentes manchados pelo antibiótico tetraciclina, fluorose dentária ou hipoplasia dentinária poderá haver um tratamento combinado juntamente com o clareamento dental. Consulte seu cirurgião dentista sobre possibilidades.


Entre em contato e agende uma consulta